quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Oficina de escrita


Vilamar, terra das duas mentiras


Vilamar é conhecida como a Terra das duas mentiras: nem é vila, nem tem mar. A aldeia distingue-se pelo ouro e pelos seus ourives, pela sua agricultura, cultivo de cereais, legumes, hortaliças, vinhos e pomares diversos.

Vilamar- freguesia do concelho de Cantanhede, com 5,66 km2 de área. Em 2011 contava com 780 habitantes. Esta antiga localidade ficou conhecida até à década de 30 como Escumalha. Várias hipóteses têm sido estudadas quanto ao topónimo da aldeia uma das quais a existência no local de uma fábrica de pez e breu.

Em meados da década de 30, os habitantes não contentes com o nome desta localidade, revoltaram-se. Entre várias hipóteses triunfou o nome de “Vilamar”.

Quantos dos nossos velhinhos contam histórias do homem que pedalava incansavelmente e que transportava uma caixa de lata verde recheada de tesouros maravilhosos!
Durante muitos anos, o principal pilar da economia vilamarense foi a manufatura de objetos de ouro e relojoaria.

Fazem parte do património cultural de Vilamar: a Igreja Paroquial, o Fontanário Largo da Igreja, Lagoa da Torre (conhecida antigamente como Lagoa do Frade) e Fontanário Rua Manuel Cruz Júnior. Aqui Vilamar reflete a sua história e a sua gente.

Por todos estes motivos aconselha-se a visita pormenorizada a esta belíssima terra onde descobrirá sabores e saberes.



Ana Francisca Cruz, nº2
Duarte Cruz, nº10
8ºB , 2016/2017


Sem comentários: