sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Oficina de escrita

Febres, a minha vila



A vila de Febres pertence ao conselho de Cantanhede e distrito de Coimbra.
Febres fazia parte da freguesia de Covões até ao dia 19 de outubro de 1791, dia do pedido de desmembramento que só foi aprovado após 80 anos.

Este local tem o nome de Febres mas também já se chamou de Boeiro devido à existência de muitos boeiros e riachos no local. 


É composta por diversas aldeias de divertidos nomes tais como: Balsas, Pedreira, Sanguinheira, Chorosa.



Carateriza também Febres o facto de aí terem surgido os ourives ambulantes também chamados de malas-verdes que deram origem às ourivesarias espalhadas pelo país, África e até Brasil. Em nome destes trabalhadores foi inaugurada uma estátua, com o nome de “Ourives Ambulante”. É o ex-líbris da terra da autoria de Celestino Alves André que se encontra erguida no largo José Florindo Frota.


O antigo templo paroquial, mais tarde deitado abaixo foi substituído pela atual igreja que fica no centro da vila.

A santa padroeira de Febres é a Nossa Senhora das Febres e todos os anos a 8 de setembro é realizada uma festa em honra da mesma.

Aconselhamos a visita a Febres por todos estes motivos e pela existência de uma casa-museu em nome de Carlos de Oliveira que foi um célebre escritor português.


                                                                                                         
Ângela Cruz, Nº3
Hugo Preguiça, Nº8

Turma: 8.º C

Sem comentários: