domingo, 17 de abril de 2016

Faça lá um poema

Medo




O Medo medricas
corre, corre sem parar.
Tem medo de faíscas,
tem medo de se queimar.

Tem medo de ilhas,
tem medo de vulcões.
Foge, foge das matilhas
e dos seus canzarrões.

Tem medo do mar,
pois pode morrer.
Tem medo de lutar,
pois pode perder.

Ralha, ralha o pai do Medo
que é o Senhor Susto,
quer que este não tenha medo,

Esforça-se a todo o custo!

                                                                       João Duarte Miranda e Cruz, nº.9, 6º.A 

Sem comentários: