quarta-feira, 13 de abril de 2016

Faça lá um poema

Agora que cresci,
Vejo tudo o que perdi,
Cada erro que não perdoei,
Cada abraço que não dei.

Agora que já partiste,
A saudade persiste.
Contudo, é tarde demais
Para dizer o que não disse.
Ilustração de Bernardo Carvalho, in
 Martins, Isabel Minhós.Pê de pai.

É tarde para tentar mudar
O que não mudei;
Todos os dias me recordo
Dos momentos que não passamos
E das memórias que não criamos.

No entanto, orgulho-me de dizer
Que sempre fui amada
Por quem não me deve nada,
E a esses só tenho a agradecer.

Erros, todos cometem,
Mas não consigo esquecer
Do que me fizeste sofrer;
Pai que é pai luta,
Não se deixa vencer.


Rita Manco, nº.19, 9º. A

Sem comentários: