sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Faça lá um poema

Descobrimentos portugueses



            Colaço, J. Adamastor [painel de azulejo ]. Centro Cultural Rodrigues de Faria.


Por volta do século XV,
Um povo se quis aventurar,
Ir ao desconhecido
Para o país mais rico ficar.

À Índia queriam chegar
Não por terra, mas por mar.
Para isso conseguirem alcançar,
Dois cabos tinham de dobrar.

Nunca ninguém antes,
O Cabo Bojador conseguiu passar
Mas Gil Eanes tornou-se herói,
Pois a Portugal esse orgulho conseguiu dar.

Havia ainda o Cabo das Tormentas
Que faltava ultrapassar.
Depois que Bartolomeu Dias o fez,
Cabo da Boa Esperança se passou a chamar.

Quando à Índia chegaram,
Ficaram maravilhados
Com as especiarias que encontraram
E beleza por todos os lados.

Pedro Álvares Cabral
Ao Brasil chegou.
Ficou feliz Portugal
Pelo feito que ele alcançou.

Com inveja, a Espanha
Nos quis imitar.
Mandaram um navegador
Que se enganou a calcular.

Portugal e Espanha
O mundo tiveram de dividir
Para que, com partes iguais,
Pudessem ao desconhecido ir.

Este povo aventureiro,
Quase todo o mundo conquistou.
Com ajuda dos melhores navegadores
Muitas terras dominou.



Iara Cristiana da Cruz de Jesus, n.º 12, 8.º A


Sem comentários: